" O grande homem é o homem livre" - Kung-Fu-Tse (Confúcio - 孔夫子)
A liberdade de imprensa é talvez a liberdade que mais tem sofrido pela degradação da idéia da liberdade.
Albert Camus

"Atrás da anonímia se alaparda a covardia, se agacha o enredo, se ancora a mentira, se acaçapa a subserviência, se arrasta a venalidade."
Rui Barbosa

Meus textos

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Eterno Infinito

Névo

Penso no tempo,
Não concebo término.
O tempo zero é agora.
Infinito para o passado,
Infinito para o futuro.
Olho em volta,
Não vejo fim.
Eu sou o centro.
Eu sou único.
Ninguém está onde estou,
Ninguém é como eu.
Estou no meio do mundo.
Estou a meio caminho.
Ou, talvez, mal tenha começado.
Se eterno sou,
Não fui criado.
Se criado fui,
Acabei de nascer.
Sendo eterno,
Não tenho começo...
Nem fim!
Nascimento e morte
Estão eqüidistantes de mim.
Sendo infinito, nasci.
Mas não morrerei!
Se não tinha consciência,
Com ela vivi.
Nasci agora...
Meu futuro é infinito!
O meu presente é futuro.
Meu futuro é presente.

Consolador, sim — Prometido, talvez

Uma questão que me intriga e que se repete em minha mente constantemente é a decisão de Allan Kardec, nosso insigne mestre de Lion, ter identificado no Espiritismo a promessa feita por Jesus há dois mil anos.
Consultando o Houaiss verifiquei que o sentido da palavra “consolador”, abstendo-se, evidentemente, das conotações figuradas e religiosas, cabe perfeitamente para o Espiritismo.